Controlo de velocidade na A2 e EN125

50 locais para radares móveis do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO) até Janeiro 2017
Sábado, 09 Julho 2016 | Segurança Rodoviária

Já são conhecidas as vias onde vão ser instaladas as 50 cabinas que vão receber, até janeiro do próximo ano, os 30 radares móveis. As 50 cabinas, que irão receber os 30 radares móveis do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO), até janeiro próximo, vão ser instaladas em 26 vias, anunciou a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR). As cabinas onde serão colocados os radares estão localizadas nos dois sentidos das vias rodoviárias.

A lista inclui:

  • A1 Lisboa - Porto
  • A2 Lisboa - Albufeira
  • A3 Porto - Valença
  • A4 Porto - Quintanilha
  • A4-1 Porto - Matosinhos
  • A5 Lisboa - Cascais
  • A7 Póvoa de Varzim - Vila Pouca de Aguiar
  • A 8 Lisboa - Leiria
  • A24 Coimbra - Vila Verde da Raia
  • IP 3 Vila Verde da Raia - Figueira da Foz
  • IP7 Lisboa - Caia
  • IC 17 Algés - Sacavém
  • IC 19 Lisboa - Sintra
  • IC 20 Almada - Costa de Caparica

 e ainda seis estradas nacionais e uma regional, a 125 no Algarve, onde serão colocadas três cabinas.

O SINCRO é um sistema para deteção automática da infração de excesso de velocidade, sendo composto por uma rede de locais de controlo de velocidade criteriosamente selecionados, segundo o Ministério da Administração Interna. Este sistema, que estará a funcionar em pleno em janeiro de 2017, vai contar com 30 radares móveis, instalados em 50 locais considerados “extremamente críticos”. Os 30 radares de controlo de velocidade não vão ser fixos, rodando, num sistema rotativo, pelas 50 cabines, sendo a sua instalação aleatória.

A instalação da rede nacional de radares tem um custo de 3,19 milhões de euros. O primeiro dos 30 radares entrou em funcionamento na quarta-feira, e está instalado na A5.

As nossas Recomendações
Publicidade